STJ decide no próximo dia 30 se aceita denúncia da PGR contra Wilson Lima

Wilson Lima (PSC) é acusado de cometer crimes na compra de respiradores destinados ao tratamento de pacientes com a Covid-19

Manaus – A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai julgar no próximo dia 30 se aceita a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), acusado de cometer crimes na compra de respiradores destinados ao tratamento de pacientes com a Covid-19.

O processo foi retirado de pauta após um pedido da defesa, que alegou não ter tido prazo para analisar todos os dados do processo. Se a denúncia for recebida, Wilson Lima passa a ser réu.

Se a denúncia da PGR for recebida pelo STJ, Wilson Lima passa a ser réu (Foto: Divulgação / Secom)

A denúncia cita o governador do Amazonas e outros 17 acusados e foi apresentada pela PGR em abril. A Procuradoria Geral da República estima prejuízo aos cofres públicos, e a principal suspeita é de desvio de recursos para a compra de respiradores.

A subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, afirma no documento que instalou-se no Governo do Amazonas, sob o comando de Wilson Lima, “uma verdadeira organização criminosa que tinha por propósito a prática de crimes contra a Administração Pública, especialmente a partir do direcionamento de contratações de insumos para enfrentamento da pandemia, sendo certo que, em pelo menos uma aquisição, o intento se concretizou”.

Convocado à CPI da Covid, o governador do Amazonas conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) suspender seu depoimento marcado para a última quinta-feira (10).

Anúncio