STJ marca audiência com 126 pessoas envolvidas na Operação Sangria

A decisão que difiniu as oitivas foi marcada pelo ministro Francisco Falcão

Manaus – Está marcado para o período de 28 de junho a 1º de julho as audiencias do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em que pretende ouvir 112 testemunhas e 14 reús envolvidos na Operação Sangria, entre eles o governador Wilson Lima, apontado como o chefe da organização criminosa pela Procuradoria Geral da República (PGR). O caso investiga o superfaturamento na compra de respiradores para o Governo do Amazonas.

A decisão que difiniu as oitivas foi marcada pelo ministro Francisco Falcão, ontem (19). Na ocasião, o ministro determinou também que computadores da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) fossem periciados pela Polícia Federal, no prazo de cinco dias.

O Juiz Leandro Cadenas Prado é quem vai presidir as audiências que serão realizadas na sede da PF no Amazonas, no horário de 9h30, durante o período estabelecido pelo ministro.

Na agenda, o primeiro dia (28) o juíz deve ouvir 26 indicados pelos réus e, no dia seguinte, outros 19 depoimentos deverão ser colhidos por 6 envolvidos na operação.

Anúncio