‘Trabalhadores amazonenses deveriam ser mais valorizados pelo Estado’, diz deputado

O parlamentar, Dermilson Chagas, ressaltou que muitas pessoas em idade ativa perderam seus empregos durante a pandemia e que o momento é de valorizar os trabalhadores

Manaus – O deputado Dermilson Chagas (Podemos) afirmou, neste sábado (01), durante as comemorações do Dia do Trabalho, na quadra Juca Siqueira, no município de Autazes (a 113 quilômetros de Manaus, em linha reta), que os trabalhadores amazonenses deveriam ser mais valorizados pelo Governo do Amazonas, sobretudo durante este longo período de pandemia, que causou a demissão em massa de pessoas em idade ativa.

O parlamentar criticou a falta de planejamento do Governo do Amazonas para lidar com a pandemia de Covid-19 no estado e de, mesmo após um ano, a desorganização dos órgãos estaduais persistir e o caos ter se instalado tanto na área da saúde, quanto nas áreas social e econômica e que, por isso, as prefeituras municipais é que têm recebido o ônus da falta de organização do Executivo estadual, que se limitou a publicar decretos, ora limitando as atividades econômicas, ora liberando, sem nenhum critério que realmente convença os motivos de tais decisões.

“É importante entender este momento e o trabalho que a Prefeitura de Autazes vem desenvolvendo. Ela já distribuiu mais de 4 mil ranchos e agora está entregando o cartão para ajudar na renda familiar, porque é muito importante para as pessoas que ficaram sem renda. E esse recurso vem em boa hora para somar naquilo que é fundamental, que é poder alimentar a família. A fome está batendo à porta de muita gente, e o prefeito está fazendo certo. Agora é a hora de dar a mão a quem precisa”, disse o deputado Dermilson Chagas.

Em Autazes, a prefeitura distribuiu ontem o cartão Autazes Solidário, que concede auxílio emergencial de R$ 150 para 400 famílias em vulnerabilidade social e que foram afetadas pela crise financeira causada pela pandemia no Estado do Amazonas. As famílias foram selecionadas por meio de um trabalho de busca ativa realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Dermilson Chagas também visitou colônia de pescadores e comunidades ribeirinhas durante o Dia do Trabalho para ouvir os problemas que essas populações estão enfrentando especificamente neste período de pandemia e também para receber denúncias de serviços não realizados pelo Governo do Estado.

Extração mineral

O parlamentar também concedeu entrevistas às emissoras de rádio e TV locais, falando da importância do poder público não deixar a população desemparada neste momento crítico de pandemia. Ele também falou que os municípios devem receber apoio para deixar de depender dos recursos do Governo do Estado para se desenvolver. Ele apontou a extração mineral como uma das possíveis alternativas para isso que possa acontecer.

“Aqui, nós temos a oportunidade de falar de um futuro melhor para o Amazonas, e, especificamente para Autazes, onde temos uma oportunidade de extração mineral. Se nós tivéssemos avançado nisso, Autazes não dependeria do Governo do Estado, porque a quinta maior reserva de potássio do mundo está aqui em Autazes. E o que teria de benefício? Mais hospitais, escolas, pavimentação das ruas, as comunidades seriam mais atendidas, o povo indígena acolhido em seus pleitos e mais emprego”, destacou Dermilson Chagas.

Dia histórico

O Dia do Trabalho, ou Dia do Trabalhador, como é popularmente conhecido, é comemorado em diversos países no dia 1º de maio. A data surgiu para fazer homenagem aos trabalhadores de Chicago, nos Estados Unidos, que em 1º de maio de 1886 foram às ruas para protestar contra a exaustiva jornada de trabalho, que, em algumas empresas, era até de 17 horas.

O protesto se transformou em um movimento nacional e, posteriormente, internacional, e conseguiu estabelecer a jornada diária em 8 horas e, ainda, obteve melhores condições de trabalho para todos os trabalhadores.