Tribunal Regional Eleitoral faz sorteio neste sábado para auditar urnas

A auditoria da votação eletrônica é realizada sempre no mesmo dia do pleito e é um procedimento feito por amostragem, com a participação de representantes de partidos da OAB e do MP

Manaus – Neste sábado (27), véspera do segundo turno das Eleições 2018, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) irá sortear seis seções eleitorais do Estado para que as urnas sejam auditadas. A audiência pública de sorteio ocorrerá no Centro de Divulgação das Eleições – CDE.

Das seis urnas a serem sorteadas, as três primeiras serão encaminhadas para a auditoria. (Foto: Sandro Pereira)

O juiz Marco Antônio Pinto da Costa, presidente da Comissão de Auditoria do Voto Eletrônico, conduzirá os trabalhos que deve contar com a presença de representantes do Ministério Público, partidos políticos e coligações, entidades representativas da sociedade e demais interessados.

De acordo com o TRE, das seis urnas a serem sorteadas, as três primeiras serão encaminhadas ao TRE para a Auditoria de Funcionamento em Condições Normais de Uso. Essas urnas, independentemente de sua localização, serão trazidas à sede do tribunal e substituídas por urnas de reserva das respectivas zonas eleitorais. As outras três serão levadas as suas respectivas zonas eleitorais, onde os sistemas serão testados.

Enquanto nas eleições passadas foram sorteadas três seções eleitorais no Amazonas, neste ano serão sorteadas seis, entre as quais uma pertence à zona eleitoral do interior – dentro da Região Metropolitana. Do mesmo modo que em eleições anteriores, é vedado o sorteio de mais de uma seção por zona eleitoral.

Procedimento

A auditoria da votação eletrônica é realizada sempre no mesmo dia do pleito e é um procedimento feito por amostragem, a participação de representantes de partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Ministério Público.

O objetivo é comprovar que o voto digitado pelo eleitor na urna eletrônica é exatamente o mesmo que foi escrito em uma cédula de papel. Tudo é feito em um ambiente filmado (ao vivo) e fiscalizado.

No domingo (28), após a emissão da zerésima (relatório que comprova que não há nenhum voto na urna eletrônica), serão iniciados os trabalhos de auditoria. Um membro da comissão ‘canta’ os nomes dos candidatos anotados nas cédulas de papel e outro membro digita na urna eletrônica – com todos os procedimentos filmados e acompanhados pelos fiscais.

Às 17h, será encerrada a votação, mesmo que a totalidade das cédulas não tenha sido digitada, adotando a Comissão de Auditoria as providências necessárias para a conferência dos resultados obtidos nas urnas verificadas.

No último dia 6, o TRE realizou o sorteio das urnas eletrônicas que passaram por auditoria no primeiro turno das eleições.