‘Um absurdo criminoso’, disse João Dória ao GDC sobre a crise do oxigênio no AM

A entrevista com o governador de São Paulo vai ao ar na próxima segunda-feira (13), no programa AMAZONAS DIÁRIO

Manaus – Manaus – Durante agenda das prévias do PSDB em Manaus, no último sábado, 11, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou que a falta de oxigênio durante a segunda onda da pandemia causada pela Covid-19 no Amazonas, foi um “absurdo”.

A afirmação foi feita durante entrevista concedida a apresentadora do PROGRAMA AMAZONAS DIÁRIO, Katiana Pontes, quando o governador de São Paulo visitou o GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) com sua comitiva na tarde de sábado.

(Foto: Renê Silva / GDC)

Na entrevista, o governador de São Paulo abordou temas como Meio Ambiente, Zona Franca de Manaus e crise de oxigênio durante o segundo pico da pandemia de Covid-19, no Estado. João Doria estava acompanhado do presidente do PSDB Amazonas, Arthur Virgílio Neto.

“Acompanhei com tristeza e solidariedade, nós mandamos pra cá mais de 40 respiradores gratuitamente que estão aqui e não pedimos de volta, os respiradores foram doados, estão na rede pública, no Sistema Único de Saúde (SUS) de Manaus. Foi um pequeno gesto, mas um gesto solidário”, destacou Doria.

O governador disse ainda que foi um “absurdo criminoso” a falta de cautela do governo sobre a crise do oxigênio. “Só buscaram oxigênio quando as pessoas já estavam mortas”, explicou o governador.

A entrevista com o governador de São Paulo vai ao ar nesta segunda-feira (13), a partir das 18h15 e pode ser acompanhar pela TV RECORD NEWS MANAUS, canal 78 ou 27.1 na TV aberta, pelo PORTAL D24AM e RÁDIO DIÁRIO 95,7 FM.

Antes de visitar o GDC, Doria participou da 10 edição do “Encontros do PSDB pelo Brasil”. O evento realizado no Da Vinci Hotel & Conventions, no bairro Adrianópolis, zona centro-sul de Manaus.

O governador de São Paulo foi recebido na capital pelo ex-prefeito de Manaus e ex-senador Arthur Virgílio, atual presidente do PSDB Amazonas. Em discurso durante o evento, Virgílio afirmou que o encontro se trata de reunificar o partido.

“Não se trata de combater o aliado, se trata se reunificar e fazer o partido ao voltar os seus tempos de grandeza, aos tempos que ele enfrentou e derrotou o que fazia mal a cabeça e coração de todos nós. O partido que fez a lei de responsabilidade fiscal, que mante a infração controlada”, citou o Arthur Virgílio.

Durante o evento, um dos assuntos mais debatidos pelos escolhidos as prévias do PSDB foi Meio Ambiente e Zona Franca de Manaus. O governador João Doria, citou que não há nenhum conflito entre São Paulo, o estado mais industrializado no País e a Zona Franca de Manaus.

“Eu tenho certeza que aqui na Zona Franca sejam as indústrias que aqui estão, fortes geradoras de emprego, sejam aqueles que dirijam a Zona Franca ou os próprios governos do estado e da prefeitura saberão compreender a necessidade do diálogo para aprimorar o que for necessário. Eu induzi a importância das empresas que aqui estão instaladas e as que vierem a ser instaladas, tenham um compromisso com a ciência e a pesquisa”, explicou o governador de São Paulo.

Anúncio