Wilker pede que íntegra de depoimento do empresário Dantas seja revelado ao público

O deputado Wilker Barreto declarou ainda que a Dantas Transportes não tem mais condições de manter a prestação de serviços no Estado

Manaus – “O vídeo do depoimento do Dantas aqui na Assembleia tem que ser disponibilizado para a sociedade”, esse foi o pedido feito pelo deputado estadual Wilker Barreto (Podemos), na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã desta quinta-feira (12). A solicitação feita para os deputados tem o objetivo de mostrar a real transparência do parlamento, uma vez que o empresário é o principal pivô das denúncias de corrupção entre a empresa dele, Dantas Transportes, e a Secretaria de Educação do Estado (Seduc).

O oposicionista aproveitou para criticar o comportamento do empresário diante dos questionamentos sobre o contrato com a Seduc (Foto: Divulgação/ALE)

“A Assembleia precisa continuar dando uma resposta sobre o caso Dantas. A primeira foi dada na reunião, a segunda resposta é que nós precisamos disponibilizar o vídeo na íntegra para a imprensa. Não quero que paire dúvidas na sociedade da lisura da reunião de ontem, por isso, num gesto claro de quem não deve e não teme, o vídeo precisa ser encaminhado à imprensa e para os órgãos de controle para que sejam tomadas as devidas providências”, solicitou.

A clareza que se refere o oposicionista paira justamento sobre a reunião da última quarta-feira (11), entre o empresário e os deputados na Aleam, uma vez que o depoimento do dono da Dantas, dado ao Ministério Público Contas (MPC-AM), foi desmentido na reunião a portas fechadas com 15 deputados.

“Mesmo sendo de oposição, eu me preocupo demais com a imagem desta Casa. Eu não devo nada e eu tenho certeza que a Assembleia não deve também”, explicou Barreto, recebendo o apoio dos colegas da Casa, que foram favoráveis à entrega das imagens.

Contrato sem carteira

O oposicionista aproveitou para criticar o comportamento do empresário diante dos questionamentos sobre o contrato de R$ 54 milhões da transportadora com o Governo, que presta serviços de transporte escolar na capital e interior do Estado. Destes, R$ 41 milhões já foram pagos à Dantas Transportes.

“Perguntei do dono quantos empregados ele tem e quanto demitiu, e ele não soube responder. O senhor Dantas foi muito claro, ele não respondeu à questão da contratação dos monitores. E só quero reavivar que o contrato é da ordem dos R$ 18 milhões. Ele mesmo confessou que contratou muita gente sem carteira porque ninguém tem documento e tudo é longe. Isso é um absurdo”, relatou Wilker, prometendo também cobrar explicações da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc), responsável pela fiscalização do contrato.

“Eu não vou aliviar para Seduc porque quem paga tem a obrigação de atestar a qualidade do serviço. Se o Dantas é confesso na prestação de serviços inadequados, eu gostaria de saber por que pagaram. Pela lógica do processo administrativo, você só paga aquilo que tem o devido atesto. Você tem o serviço prestado, a comprovação dentro dos preceitos do contrato e paga. Isso só mostra o despreparo da Seduc”, comentou o parlamentar.

Sem condições

Wilker Barreto declarou ainda que a Dantas Transportes não tem mais condições de manter a prestação de serviços no Estado. “Esta empresa não tem mais condições de prestar serviços em caráter indenizatório. Essa Casa não pode esperar uma tragédia acontecer para tomar uma providência”, concluiu Barreto.

Anúncio