‘Wilson Lima esconde alta consecutiva da arrecadação’, afirma deputado 

Dermilson Chagas informou que, além do comparativo positivo com o ano anterior, a arrecadação será recorde novamente

Manaus – O deputado Dermilson Chagas afirmou, na manhã deste sábado (17), que a primeira quinzena de abril já traz fortes indícios de que a alta consecutiva na arrecadação irá continuar neste ano conforme dados, como vem acontecendo desde janeiro, no auge da segunda onda da pandemia.

Deputado Dernilson Chagas (Foto: Márcio Glayson)

“Somente nos primeiros 15 dias de abril, a arrecadação registra mais de 917 milhões de reais, e o arrecadado de janeiro até este mês já soma mais de seis bilhões. E o governador Wilson Lima nunca fala sobre esses dados, pelo contrário, divulgou que o período da pandemia iria trazer prejuízo para e economia do Estado. E agora nós todos estamos vendo que não se concretizou e que ou o governo mentiu ou é pessimamente assessorado na área fazendária”, destacou Dermilson Chagas.

Dermilson Chagas destacou que, apesar da pandemia e de todos os problemas advindos desse período, como fechamento do comércio, paralisação de várias atividades, entre outros, há alguns motivos que justificam essa alta contínua na arrecadação tributária do Estado.

“Um dos motivos é alta do dólar em torno de 24% em 2020 e 5,18% em 2021, e também a alta dos preços em geral, considerando toda a cadeia produtiva medido pelo IGPM – 29%, nos últimos 12 meses; e, por fim, a alta do preço do diesel em 2020, em torno de 17%”, explicou o parlamentar.

Inércia do Governo do Amazonas

Dermilson Chagas enfatizou que, se dependesse da gestão Wilson Lima, a arrecadação tributária do Estado do Amazonas iria realmente apresentar números baixos, porque o Governo não realizou nenhuma ação concreta para estimular o crescimento da economia.

“O Estado em si não fez nada para aumentar a arrecadação. Nada! Não houve uma engenharia tributária, não houve uma lei que pudesse dizer que houve aumento dos impostos. E o Governo vem fazendo uma política que não atende a necessidade da sociedade”, enfatizou Dermilson Chagas.

Excesso na arrecadação

Pelo terceiro mês consecutivo de 2021, a receita tributária estadual fecha com arrecadação em alta, comparada ao mesmo período de 2020. Em março do ano passado, o total arrecadado foi de R$ 1.600.492.581,92. Já em março deste ano o valor foi de R$ 1.829.411.341,57, representando um incremento de 14%.

Comparando-se o primeiro trimestre de 2020 com o deste ano, o Governo do Amazonas já recebeu R$ 546.280.059,37 a mais do que o mesmo período do ano passado. Nos três primeiros meses de 2020, o total da receita foi R$ 5.003.315.576,38. No primeiro trimestre de 2021, o valor arrecadado foi de R$ 5.549.595.635,75.

blank

Recursos permitem tranquilidade

Segundo o deputado Dermilson Chagas, o fato é relevante e demonstra a pujança da economia do Amazonas que, para o bem de toda a população do Estado, insiste em ignorar a crise da pandemia, mantendo a receita estadual bem acima dos valores projetados para os três primeiros meses do ano. De acordo com ele, o valor extra acumulado são recursos que permitem tranquilidade para o cumprimento das despesas orçadas, além daquelas imprevistas e de mais investimentos necessários.

“O bom cenário financeiro desmonta o discurso falso pessimista do Governo do Amazonas em relação a uma falta de recursos, que inexiste. Aliás, os recursos sobram em caixa e facilitam, mas obrigam o governador a apresentar as soluções que se prestem a sanar, além do combate à terceira onda da Covid-19, os graves problemas que se avizinham com a aproximação de uma grande enchente. São previsões que assustam e exigem ações públicas emergenciais de ajuda aos municípios ameaçados, principalmente aqueles que têm na agricultura, pesca e pecuária as suas principais atividades econômicas”, ressaltou Dermilson Chagas.