Após China, agora França entra em alerta com casos de pneumonia em crianças

Médicos identificaram que muitos pacientes com menos de 15 anos foram infectados pela bactéria ‘Mycoplasma pneumoniae’

França – A França enfrenta um aumento significativo de casos de pneumonia entre crianças e adolescentes, um cenário parecido com o observado na China.

blank

(Foto: Freepik)

Uma reportagem da emissora de televisão parisiense BFMTV informa que os atendimentos para essa doença aumentaram 36% na semana de 13 a 19 de novembro.

Cresceram também as notificações de gripe (+24%), bronquite (+23%) e suspeitas de Covid-19 (+44%) em menores de 15 anos.

Em relação aos casos específicos de pneumonia, chamam a atenção dos médicos aqueles causados pela bactéria Mycoplasma pneumoniae, a mesma relatada em alguns pacientes chineses, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

“Há mais casos, e eles são mais graves, com casos em terapia intensiva”, diz à BFMTV o médico pediatra Andreas Werner, presidente da Afpa (Associação Francesa de Pediatria Ambulatorial).

Os pacientes apresentam tosse e febre alta. O médico adverte que há situações em que antibióticos convencionais são ineficazes.

O especialista acrescenta que, normalmente, a infecção afeta indivíduos de 6 a 15 anos, sendo muito mais rara entre crianças abaixo de 5 ou 6 anos.

Segundo o virologista Bruno Lina, também ouvido pela emissora parisiense, os casos “são pneumonias agudas comunitárias, ou seja, não são adquiridas no hospital, mas na cidade”.

Ele enumera os principais sintomas: “Febre, tosse, espirros, dor de cabeça e, quando a pneumonia se desenvolve, tosse com falta de ar”.

O aumento de casos em território francês é acompanhado pelas autoridades sanitárias. A tendência de aumento precisa ser confirmada nas próximas duas a três semanas.

A bactéria Mycoplasma pneumoniae costuma aparecer de tempos em tempos, salienta o virologista.

“Sabemos que é uma bactéria que tem ciclos de circulação internacional, aproximadamente a cada cinco anos. O inverno de 2023-2024 [no Hemisfério Norte] ocorre nos cinco anos que se seguiram à última vez em que a Mycoplasma pneumoniae causou uma epidemia internacional com um aumento no número de casos.”

Anúncio