Brasil pode adotar medidas mais drásticas contra coronavírus, diz Mandetta

O País, disse o ministro, ainda está na fase inicial da propagação do vírus

São Paulo – O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou, na manhã desta quinta-feira (12), que o Brasil pode adotar medidas mais drásticas contra a proliferação do novo coronavírus. O País, disse o ministro, ainda está na fase inicial da propagação do vírus. As pessoas cujos testes deram positivo têm sido aquelas que voltaram de viagens internacionais – foram, portanto, contaminadas no exterior.

“Mais cedo ou mais tarde teremos a entrada do vírus e a sustentação (da epidemia)”, apontou. “Pode chegar uma hora, na semana que vem, em 15 dias, em quatro semanas, em que será recomendável parar (atividades). Para conter a espiral de casos pode chegar uma hora em que teremos que segurar (transporte, fábricas, escolas)”.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)