Confira dicas e alimentos para largar o vício do cigarro

Pode parecer que não, mas o tabagismo é sim uma doença e por isso o saiba 10 dicas para quem quer parar de fumar

São Paulo – Você sabia que mais de 80% dos fumantes querem largar o cigarro? Para isso acontecer, basta um auxílio eficaz para que essas pessoas consigam mudar o comportamento e consigam viver uma vida mais saudável.

Para o médico psiquiatra Daniel Soares, entre a dependência psicológica e a comportamental, o fumante estabelece uma rotina no uso do cigarro. “Associa-se o ato de fumar com algumas atividades e hábitos, como fumar e tomar um cafezinho, fumar após as refeições, antes de dormir, após o sexo, para ir ao banheiro, para dirigir, para falar ao telefone e muitas vezes acende o cigarro até mesmo sem notar”, conta.

Largar o cigarro é algo difícil, o que não quer dizer que seja impossível. Dr. Daniel comenta ainda que o usuário médio tenta parar de fumar de 7 a 9 vezes durante sua vida. “Daqueles que tentam parar sem nenhum apoio médico ou psicológico, somente cerca de 3% conseguem”. Para quem quer começar a deixar o vício de lado, o psiquiatra indica 10 formas de largar o cigarro a seguir!

(Foto: Pixabay)

1. Querer parar: o próprio fumante tem que querer parar. Mesmo que o médico ordene por algum problema de saúde ou a família esteja fazendo pressão, o fumante só abandonará o vício se ele mesmo estiver querendo. É isso que vai fazer ele transformar o vicio em força de vontade. O médico pode ajudar relatando os efeitos do tabagismo, ressaltando os benefícios de parar, fornecendo material educativo, informando sobre os tipos de dependência, de parada e de tratamento.

2. Como parar: o paciente pode optar tanto por fazer uma parada abrupta ou por redução, não há diferença na taxa de sucesso entre as duas, desde que em acompanhamento com algum profissional especializado.

3. Adaptar-se a ausência da substância: o organismo do fumante, que já é acostumado a receber certa dose de nicotina e, quando ele deixa de fumar, a dependência física faz com que o corpo precise se adaptar à ausência da substância. É normal que nesta fase a pessoa sinta irritabilidade, sonolência, aumento do apetite, tontura, desânimo.

4. Dependência Psicológica e comportamental: não é só no corpo que o fumante sente a falta do cigarro. No caso da dependência psicológica, o cigarro acaba funcionando como um “amortecedor” para as emoções. Na comportamental, o fumante estabelece uma rotina de uso do cigarro e o ato de fumar é associado a algumas atividades e hábitos. O modelo internacional de tratamento do tabagismo se atém a todas essas situações e a abordagem aumenta em oito vezes a chance de sucesso na manutenção da abstinência do cigarro, em relação às tentativas sem acompanhamento.

blank

(Foto: Pixabay)

5. Administrar a abstinência: a proposta é diminuir o sofrimento que a abstinência da nicotina traz, seja com o uso das medicações adequadas ou com estratégias comportamentais para lidar com a fissura e prevenir a recaída. É preciso muito aconselhamento e estímulos para que o paciente pense sobre o assunto.

6. Medicação – A medicação só com prescrição médica. Nada de comprar direto do balconista como se pílulas fossem tomates de feira. E lembrem-se de ficar longe de vizinhos, comadres, sogras, gurus e qualquer tipo de palpiteiro. O que funciona é a orientação treinada e especializada, e não as dicas alheias que podem ter dado certo para outras pessoas. Pode-se fazer o uso de adesivos e chicletes, o que é chamado de Terapia de Reposição de Nicotina e é indicada como uma eficaz terapia para o combate ao tabagismo, mas tudo com prescrição.

7. Fumantes de finais de semana: o problema é que esse uso esporádico e recreativo pode virar uma dependência na mesma noite até em que começou, de tão forte que é a dependência da nicotina. Em outros casos, a pessoa começa a fumar apenas em festas nos finais de semana e logo o corpo começa a pedir a nicotina em outros momentos.

8. Recaídas: mesmo assim, nem todas as pessoas que tentam largar o vicio conseguem isso sozinhas. A cada 100 pessoas que param, 60 recaem após 6 meses e 70 recaem após 1 ano. Pesquisas atuais demonstraram que o vício causado pelo cigarro é semelhante ao vício causado por outras drogas, como cocaína ou heroína e que o abandono do cigarro é tão difícil quanto à das demais drogas.

9. Ganhar Saúde: é com uma lista imensa de ganhos para a saúde que o paciente vai conseguir se manter longe do vicio de vez. É importante saber que 80 mil pessoas morrem só no Brasil ao ano por conta do cigarro, 90% das mortes por câncer no pulmão são provocadas pelo fumo, segundo cálculos da Organização Mundial de Saúde as pessoas fumam em média 22 anos da vida e 25% das mortes provocadas por doenças coronarianas (infarto, por exemplo) e cérebrovasculares (como derrame) são provocadas.

Sabia que os alimentos também são importantes aliados para diminuir o consumo de cigarro?

Visto que a prática de atividades físicas para ativar hormônios como a serotonina e a diminuição de bebidas com cafeína são essenciais na luta contra o consumo desenfreado do cigarro, é primordial saber quais alimentos consumir no dia a dia. Confira!

Chá de ervas: O chá é um aliado importante para combater o vicio. No frio, nosso corpo busca por alimentos mais quentes e o chá é uma boa opção para substituir o café. Isso porque a cafeína aguça o desejo de fumar e deve ser evitada.

Laranja: Considerada um dos alimentos mais importantes para diminuir o consumo de cigarro, a fruta tem inúmeras propriedades, inclusive a tão conhecida vitamina A. Já que o tabaco possui substâncias que geram o desabastecimento dessa vitamina no organismo é importante elevar o consumo.

Óleo de linhaça: Mais um alimento importante para ativar o hormônio da serotonina, pois ajuda no bom-humor e na felicidade, o que torna ele um importante ativo para quem quer parar de fumar.

Castanha-do-Pará: Recomenda-se comer poucas unidades da leguminosa no dia para manter o equilíbrio de gordura boa. A castanha contém antioxidantes que fortalecem o sistema imunológico.

Leite: Segundo estudos recentes, o leite e seus derivados como queijo e iogurte possuem o poder de eliminar, aos poucos, a nicotina do organismo do fumante. Vale investir em um copo de leite todos os dias.

Encorajado para largar o cigarro? Então não deixe de compartilhar essas dicas com outros fumantes que desejam parar com esse hábito.

Anúncio