Educador físico indica os tipos de exercícios que combinam com diferentes estilos

A orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas façam no mínimo 150 a 300 minutos de atividade por semana

Manaus – Encontrar o tipo de exercício físico ideal, que combine com os objetivos desejados e a satisfação de praticar aquela atividade, nem sempre é fácil. Prova disso é que muitas pessoas começam e não dão continuidade às aulas. O educador físico José Roggero, ressalta que é preciso encontrar a modalidade que combine com o seu estilo de vida, para que a atividade física seja prazerosa e não um sacrifício.

(Foto: Divulgação)

O importante, diz ele, é se movimentar e aproveitar os benefícios do exercício, como prevenção às doenças, como diabetes, hipertensão e obesidade, melhoria do sistema de defesa do corpo e da disposição, entre outros.

Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada em 2020 mostrou que 40,3% dos adultos brasileiros são considerados sedentários, ou seja, praticam menos de 150 minutos de esporte por semana. “Esse é um número alto, que precisa mudar, porque o exercício vai muito além da estética. O principal objetivo é a melhoria da saúde”, frisou.

A orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas façam no mínimo 150 a 300 minutos de atividade por semana. “Isso significa um tempo de 2h30 a 5h. É o mínimo para uma pessoa se manter ativa”, explica Roggero.

Segundo ele, por não encontrar o tipo de esporte que combine com seu estilo, as pessoas acabam procurando desculpa para se manterem sedentárias, como a falta de tempo. De acordo com Roggero, a escolha da atividade é muito importante, porque quando se pratica exercício físico forçadamente a tendência é abandonar.

Exercícios

Para quem gosta de exercícios intensos, a dica dele são as aulas de HIT (High Intensity Interval Training) ou treino intervalado de alta intensidade. A modalidade consiste em alternar momentos de exercício de alta potência, em que o organismo trabalha próximo à sua capacidade máxima, com períodos curtos de baixa intensidade. Outros exercícios indicados para esse público são bike indoor e crossfit.

Roggero recomenda, para os que preferem uma atividade menos exaustiva, mas com benefícios reais para saúde, as aulas de alongamento, pilates e caminhada na esteira. Se o objetivo é ganhar músculos, modalidades como crossfit, funcional, boxe e musculação são ótimas opções. Já quem está querendo perder peso, o coordenador da Fórmula Academia sugere exercícios como andar de bicicleta, seja na academia ou na rua, utilizar aparelho que simula subidas de escada, corrida e aulas de dança.

Para quem fica entediado facilmente e prefere não seguir uma rotina, uma alternativa interessante, diz ele, são as aulas de dança e lutas em geral. O mesmo vale para os que detestam fazer atividade sozinhos. Nesse caso, as aulas coletivas são o ideal.

Na dúvida do que escolher e por onde começar, José Roggero sugere experimentar diferentes modalidades até encontrar a que melhor se adequa à sua rotina. “A orientação do profissional de educação física é muito importante nesse processo, porque ele saberá traçar o perfil do aluno e indicar aquilo que mais combina com o estilo de vida”, destacou.

Anúncio