Embolização da próstata: um tratamento inovador

Trata-se de um tratamento eficaz para tratar a hiperplasia benigna da próstata, que deverá ser realizado em Manaus, no próximo ano, no Hospital Adventista

Manaus – Até março do próximo ano, Manaus será a primeira capital da região Norte a desenvolver o procedimento de Embolização Prostática, método desenvolvido pelo professor doutor Francisco Carnevale, chefe do hospital da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e chefe de Embolização Prostática do Hospital Sírio-Libanês, que esteve recentemente reunido com médicos urologistas da capital.

A hiperplasia de próstata será tratada pelo médico Cristiano Paiva (Foto: Divulgação)

A Embolização Prostática é um tratamento eficaz que consiste em interromper o fluxo de sangue para a próstata. Normalmente em homens com faixa etária a partir dos 40 anos, este é o período em que a próstata fica com um volume maior, comprimindo o canal da uretra, causando problemas para urinar, dificuldades de esvaziamento da bexiga, fazendo com que a pessoa vá ao banheiro várias vezes, durante a noite, além de causar outros transtornos. Isso é o que explica o médico urologista Cristiano Paiva, responsável pela vinda do doutor Carnevale à Manaus e pela implantação do método.

Intervenção e indicação

Com a intervenção, minimamente invasiva da Embolização Prostática, a próstata diminui de tamanho, ocasionando a liberação do canal da uretra, proporcionando que o indivíduo volte a urinar com normalidade.

O procedimento é indicado para homens que, a partir dos 40 anos, desenvolvem a hiperplasia prostática benigna e o câncer de próstata, este último com alta mortalidade de pacientes no País. “Porém, a Embolização Prostática foi criada para o tratamento específico da hiperplasia prostática benigna, e não o câncer de próstata”, ressalta Cristiano Paiva.

Ainda segundo o especialista, o procedimento oferece inúmeras vantagens para o paciente, dentre elas a substituição da cirurgia aberta, por cortes, com alta taxa de sangramento, possibilidade de infecção e uso de sondas pós-operatório, por até 15 dias, por uma intervenção com anestesia local, com possibilidade de alta no mesmo dia, diminuindo o tempo de internação do paciente.

Para o procedimento ser realizado é necessário a utilização de uma máquina chamada Hemodinâmica e um centro cirúrgico. Em Manaus, o tratamento será realizado no Hospital Adventista.

Com a implantação da Embolização Prostática na cidade, a capital do Amazonas passará a ser a primeira do Norte do País e o segundo centro nacional a realizar o procedimento.

Anúncio