Endometriose pode afetar rotina no trabalho

De acordo com especialista, doença pode causar dor crônica e alterar a produtividade e a disposição

São Paulo – Para a mulher que sofre com cólicas fortes mês a mês, dor incapacitante, inchaço abdominal, alterações intestinais, dor para urinar ou evacuar, vômitos ou náuseas e outros sintomas que acompanham o ciclo menstrual, a endometriose pode gerar grandes prejuízos na produtividade e na rotina profissional.

Segundo o ginecologista e obstetra Marcos Tcherniakovsky, especialista em endometriose e diretor de Comunicação da Sociedade Brasileira de Endometriose (SBE), algumas mulheres podem ter impactos na qualidade de vida e na rotina pessoal e profissional devido à dor. “Além disso, a doença traz como consequência a diminuição da vida social, a queda no desempenho e a falta de disposição. O principal obstáculo é a busca pelo diagnóstico, que leva em média entre sete e oito anos”, explicou o médico.

A endometriose pode gerar grandes prejuízos na produtividade e na rotina profissional (Foto: Divulgação / Assessoria)

Existe também a questão do julgamento das pessoas ao apontar para a dor da mulher e tratar como ‘frescura’ ou mesmo dizer que é ‘normal ter cólica’, entre outras frases que desmotivam essas mulheres. Por isso, a importância da avaliação de um especialista, que terá um olhar atento para o diagnóstico da doença.

Se notar os sintomas descritos ou qualquer outra queixa que comprometa o seu trabalho e a sua qualidade de vida, busque ajuda médica e cerque-se de opiniões positivas e apoio, incluindo dos seus gestores.

Isso tudo fará diferença para realizar um tratamento de sucesso e seguir com sua rotina de exames e acompanhamento da sua saúde.

Anúncio