Estresse causado pela pandemia potencializa doenças dermatológicas

Acne, psoríase e sobrepeso são algumas das queixas que a esteticista e cosmetóloga Daniela Lopez recebe em seu consultório

São Paulo – A pandemia mundial da Covid-19 não desencadeou apenas problemas de saúde mental, mas também trouxe complicações no corpo. Estresse e ansiedade diária, associada a má alimentação e a falta de exercícios físicos ajudaram a agravar doenças de pele.

(Foto: Divulgação)

Foi observado nesses últimos meses em consultórios dermatológicos, o aumento do número de pacientes que apresentam ter erupções cutâneas, urticária nervosa, dermatite atópica e vitiligo, doenças consideradas psicodermatológicas – haver com a mente – e, embora ainda não tenha sido comprovada a relação da pandemia com as doenças de pele, a Sociedade Brasileira em Dermatologia iniciou uma pesquisa para descobrir o que elas podem ter em comum.

A esteticista e cosmetóloga Daniela Valentina López, por exemplo, conta que nos últimos meses vem recebendo pacientes que apresentaram as mesmas queixas. “Estou recebendo, principalmente, casos de acne, devido ao uso constante das máscaras. Segundo ponto são os fatores emocionais, por causa dos estresses causados pela pandemia, e a terceira reclamação que mais ouço é acerca da obesidade, que aumentou muito por conta da ansiedade”, disse.

Segundo a Sociedade Brasileira de Estética e Cosmetologia até fevereiro deste ano subiu para 170% as buscas por tratamento de acne, decorrentes do uso de máscaras.

Tratamento do estresse

Para tratar o estresse de seus pacientes, a doutora percebeu a eficácia do uso do aparelho Infravermelho Longo IVL. “A máquina possui ondas de infravermelho que diminui o ácido lático do corpo e elimina a fadiga e o estresse muscular, proporcionando alívio aos pacientes”, disse.

O que está desencadeando as doenças de pele?

Segundo o neurocientista Fabiano de Abreu Rodrigues, as doenças estão surgindo porque, nesse período de estresse, o organismo está desequilibrado, o que aumenta a liberação de neurotransmissores, prejudicando o sistema imunológico.  “A ansiedade constante, desregula outros mensageiros bioquímicos responsáveis por nosso humor, sono, temperatura corporal, fome, entre tudo o que fazemos para sobreviver. Isso acontece porque, como sabemos, tudo na vida provém de melhor resultado quando em equilíbrio e nosso organismo precisa estar em homeostase para que tudo funcione bem”, explica.

Doença de pele mais recorrentes

1) Psoríase: doença autoimune, inflamatória e não contagiosa. Surgimento de manchas vermelhas e espessas são os principais sintomas, além da descamação.

2) Urticária Nervosa: pode ser agravada pelo estresse emocional. São lesões na pele em forma de placas avermelhadas, causadas por coceira intensa ou irritação.

3) Alopécia Aresta: queda de cabelo causado por estresse ou genética

Dermatite Atópica: doença crônica, que não é contagiosa, e provoca secura, coceira e vermelhidão na pele, sendo comum aparecer nas dobras do braço ou na parte de trás do joelho.

Anúncio