Exercícios podem ajudar na imunidade e na eficácia das vacinas

Estudo mostra que pessoas que praticam atividade física regular têm 30% menos chance de adquirir infecções comuns do dia a dia

Manaus – Não é novidade que a prática regular de atividade física faz bem para saúde, aumentando o condicionamento físico e reduzindo o risco de doenças como diabetes e hipertensão. Diversos estudos têm comprovado, também, que o exercício contribui para o aumento da imunidade e a eficácia das vacinas contra Covid-19.

(Foto: Divulgação)

Isso ocorre, segundo o educador físico, José Roggero, porque o exercício ajuda no fortalecimento das células de defesa do organismo. “Não significa que se vacinando e praticando atividade física a pessoa vai estar protegida de pegar a doença. Mas as chances do corpo reagir melhor ao longo do processo da infecção aumenta consideravelmente”, frisou.

De acordo com José Roggero, estudo publicado pela revista Sport Med, envolvendo pesquisadores de universidades inglesas, belgas, espanholas e escocesas, mostra que pessoas que praticam atividade física regular têm 30% menos chance de adquirir infecções comuns do dia a dia. Além disso, caso contraia uma doença, têm 40% menos chance de morrer por esta causa. O estudo concluiu, ainda, que os pacientes ativos tiveram aumento da contagem de células CD4, que é um tipo de linfócito, importante para a imunidade. Houve aumento de imunoglobina IGA, que também é responsável pela imunidade. “Esse é só um dos estudos que vêm sendo publicados e que mostram a importância da inclusão da atividade física na rotina”, afirmou Roggero.

Em relação ao aumento da eficácia da vacina contra Covid-19, as pesquisas têm mostrado que pessoas ativas têm uma resposta sorológica melhor, ou seja, produzem mais anticorpos.

Roggero destaca que para que os benefícios da atividade física sejam percebidos no aumento da imunidade é preciso regularidade. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a realização de 30 a 30 minutos por dia de exercício, o que representa 150 minutos semanais. “Isso é o mínimo para a pessoa ser considerada ativa”, ressaltou.

Para muitas pessoas, incluir o exercício no dia a dia é fácil. “São muitas desculpas, desde a falta de tempo, o fato de não gostar, entre outros argumentos. O exercício, além da melhoria da imunidade, possui outros milhares de benefícios”, destacou.

Anúncio