FCecon: lavadoras ultrassônicas agilizam processo de esterilização de materiais

Equipamentos foram instaladas na Central de Material Esterilizado (CME)

Manaus – A Central de Material Esterilizado (CME) da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), conta, desde este mês de julho, com duas novas lavadoras ultrassônicas capazes de realizar a limpeza automatizada de produtos para saúde de conformidade complexa, em Manaus.

(Foto: Laís Pompeu/FCecon)

A aquisição faz parte do projeto de revitalização do Centro Cirúrgico e da CME da FCecon, com a aquisição de equipamentos modernos, reforma e adequação da estrutura física. O investimento foi de mais de R$ 236 mil, por meio do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), além de R$ 4,6 milhões em emendas de deputados estaduais e R$ 1,6 milhão em recursos do Governo Federal.

“Este projeto de modernização representa um grande avanço, com salas cirúrgicas reformadas, equipamentos modernos adquiridos e a CME com capacidade de limpeza automatizada para os produtos para saúde utilizados no hospital”, afirmou o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão.

Automatização

blank

(Foto: Laís Pompeu/FCecon)

As lavadoras ultrassônicas são máquinas para limpeza automatizada de produtos para saúde de conformidade complexas, explica a enfermeira Iraneide Mafra, responsável técnica da CME, local que processa diariamente em torno de 660 utensílios de saúde utilizados no hospital, como os instrumentais cirúrgicos.

“As lavadoras ultrassônicas são idealmente indicadas para os instrumentais de cirurgias por vídeo, garantindo uma maior eficácia na qualidade da limpeza, contribuindo com a redução de infecções em sítio cirúrgico. Além da eficácia na limpeza, as novas máquinas reduzem o tempo utilizado no processamento”, disse Mafra.

Em termos de comparação, o técnico de enfermagem gasta até 35 minutos para realizar a limpeza manual de utensílios laparoscópicos, que são usados em cirurgias por vídeo. Com a lavadora, o tempo gasto é de 25 minutos, com o benefício de não mais deixar o técnico executando a lavagem manual e, sim, podendo executar outras atividades enquanto a máquina executa a limpeza automatizada.

Fluxos

Segundo a gerente da CME e do Centro Cirúrgico, enfermeira Graça Gondim, a revitalização dos dois setores trouxe melhorias nos fluxos de funcionamento, obedecendo aos padrões da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Foram adquiridos focos cirúrgicos móveis e de teto com tecnologia a LED, camas fawler elétricas, torres de vídeo, mesas cirúrgicas, bisturis elétricos, carros de anestesia, lavadoras ultrassônicas e termodesinfectadora, nos últimos quatro anos.

Foram realizadas, também, reformas nos pisos vinílicos, repousos técnicos médico e de enfermagem, e mudança na estrutura física de paredes.

Anúncio