Fiocruz faz estudo inovador com distribuição gratuita de autotestes de hepatite C

Cerca de 700 mil pessoas vivem com a doença de forma crônica e muitos podem não saber que têm a doença

Rio de Janeiro – A hepatite C é um grave problema de saúde pública no Brasil, podendo levar à cirrose hepática. Cerca de 700 mil pessoas vivem com a doença de forma crônica. A maioria das pessoas não sabe que tem a doença já que não apresenta sintomas, tão pouco que tem cura e que o diagnóstico e o tratamento podem ser realizados gratuitamente nas unidades de referência integrantes do Sistema Único de Saúde (SUS).

(Foto: Divulgação / Fiocruz)

Para colaborar no enfrentamento dessa doença e agregar esforços ao Programa de Eliminação da Hepatite C do Ministério da Saúde, o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz) promoveu o lançamento do estudo Hepatite: quem ama Cuida, voltado à distribuição gratuita de autotestes de hepatite C para pessoas LGBTI+ maiores de 18 anos que morem na região metropolitana do Rio de Janeiro. Esta é mais uma iniciativa do INI/Fiocruz no combate às hepatites virais.

“Trata-se de mais um projeto pioneiro do nosso Instituto dedicado a uma comunidade historicamente vulnerável a questões importantes de saúde que terá, por meio do autoteste, a oportunidade de saber se possui o vírus da hepatite C e, principalmente, se tratar e se curar de forma gratuita”, informa Valdiléa Veloso, diretora do INI/Fiocruz.  O estudo, que conta com financiamento da Unitaid, espera alcançar, inicialmente, 3 mil pessoas.

A diretora ressalta que o autoteste da hepatite C é uma estratégia inovadora em que a própria pessoa coleta uma pequena amostra de saliva ou de sangue da ponta do dedo para conhecer de forma rápida e segura o resultado. “Processo bastante similar ao já conhecido autoteste de HIV”, complementa.

Para participar, os interessados que se encaixarem no perfil do estudo deverão acessar o site Hepatite quem ama Cuida , onde escolherão não apenas o tipo mais adequado de autoteste (saliva ou sangue), como também a melhor forma de recebê-lo. Para Hugo Perazzo, hepatologista e pesquisador principal do estudo, esse é um dos principais diferenciais do projeto: “O usuário poderá receber, através dos correios, o kit com o material e as instruções necessárias para fazer o autoteste em casa ou no endereço informado. Se preferir, pode retirar o kit no INI/Fiocruz após se inscrever pelo site”.

A realização do autoteste é simples e o usuário encontra todas as orientações necessárias no site, onde também informará o resultado da testagem. Todos os kits do autoteste da hepatite C, sejam eles enviados pelos correios ou retirados presencialmente, vêm acompanhados de um kit de autoteste de HIV para os participantes que também desejarem fazê-lo. Todas as pessoas com resultados positivos, tanto para hepatite C quanto para HIV, serão encaminhadas pela equipe do estudo para tratamento gratuito.

O pesquisador principal destaca, ainda, que o site, além de funcionar como uma plataforma para participação no projeto, possui caráter educacional reunindo variados conteúdos sobre as hepatites e, em especial acerca da hepatite C.

Hepatite: quem ama Cuida é um estudo aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do INI/Fiocruz e pelo Comitê de Ética da Organização Mundial da Saúde.

Sobre o INI/Fiocruz

O  INI/Fiocruz é um centro de referência para o tratamento de doenças infecciosas no Rio de Janeiro, vinculado ao Ministério da Saúde, com vasta experiência na realização de projetos de pesquisa e ensaios clínicos, incluindo pesquisadores mundialmente renomados e profissionais de saúde capacitados. O Instituto conta com consultórios médicos, um laboratório clínico com padrões internacionais de qualidade e um centro hospitalar, além de infraestrutura consistente de Tecnologia da Informação e departamento especializado em assuntos regulatórios e em ética.

Anúncio