Governo destina R$ 1,4 bi para comprar 100 milhões de doses

Verba veio de crédito suplementar ao Orçamento. Segundo Ministério da Economia, adicional não estoura teto de gastos

Brasília – O governo federal vai investir R$ 1,4 bilhão em 2021 para a compra de 100 milhões de unidades de vacinas contra a Covid-19. O valor vem de um crédito suplementar ao Orçamento deste ano, aberto por uma portaria da Secretaria do Tesouro do Ministério da Economia. O documento foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União nesta terça-feira (23).

O crédito suplementar aberto não estoura o teto de gatos, segundo o Ministério da Economia. De acordo com a pasta, entre 2020 e 2021, já foram destinados R$ 31 bilhões em créditos adicionais para a compra de vacinas e despesas relacionadas à Covid-19 entre 2020 e 2021.

Em 30 de outubro, Jair Bolsonaro disse em reunião do G20 que, apesar de não ter se vacinado, o governo estava comprometido com a imunização dos brasileiros. “No Brasil, mais da metade da população nacional já está plenamente imunizada de forma voluntária. Mais de 94% da população adulta já recebeu pelo menos uma dose da vacina”, disse.

Anúncio