Governo do AM propõe salário incompatível a profissionais da saúde, diz Simeam

De acordo com o Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) a categoria está insatisfeita com as propostas de contratação de profissionais de saúde, para prestação de serviço temporário, feitas pelo Estado

Manaus – O presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mario Vianna, fez um pronunciamento, na noite deste domingo (10), para falar da insatisfação da categoria quanto as propostas de contratação de profissionais de saúde, para prestação de serviço temporário, feitas pelo Estado. De acordo com o médico, os técnicos em Enfermagem são os mais desfavorecidos com a oferta salarial.

Em um vídeo com pouco mais de 1 minuto, Mario Vianna falou sobre a atuação dos profissionais de saúde do Estado, durante a pandemia, principalmente dos técnicos em Enfermagem. Ele disse que aos profissionais está sendo oferecida uma remuneração abaixo do valor praticado em Manaus e sem as devidas gratificações, como adicional noturno, ticket alimentação e vale-transporte.

“Entendemos que esta condução de empresas que vêm de São Paulo explorar aqui (Amazonas) o trabalho do profissional de saúde não é adequado. Nós não queremos nenhuma manifestação de greve nesse momento terrível de pandemia. O Sindicato dos Médicos a princípio é contra, mas precisamos que as autoridades tomem conhecimento disso e ofereça uma remuneração justa a estes profissionais que estão dando, literalmente, suas vidas para salvar vidas”, disse o presidente do Simeam, que se preocupa com uma possível greve dos profissionais da saúde. “Estão insatisfeitos com as propostas”, alertou.

Anúncio