Manaus está a menos de 1% de alcançar a meta de vacinação contra a Influenza

Na abertura da campanha, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, garantiu ao Secretário Nacional de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, que em 15 dias a meta na capital amazonense estaria batida

Manaus – A prefeitura da capital do Estado conseguiu vacinar contra a Influenza, em menos de dez dias, quase 408 mil pessoas do público-alvo definido pelo Ministério da Saúde para receber essa imunização. Isso significa um total de 89,62% da meta, que é vacinar 90% dos grupos prioritários, o que significa 409.574 do total geral de 455.083 indivíduos. Só neste sábado (3), quando foi realizado o ‘Dia D’ da campanha, iniciada em 20 deste mês, mais de 62 mil pessoas foram aos postos receber a vacina.

Na abertura da campanha, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, garantiu ao Secretário Nacional de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, que em 15 dias a meta na capital amazonense estaria batida.

“Quando decidimos pela antecipação da campanha, já tínhamos a estrutura da Semsa (Secretaria Municipal de Saúde) preparada para começar essa ‘operação de guerra’ no combate ao surto de Influenza em nossa cidade. Temos o know-how, já vencemos outras batalhas, com essa não poderia ser diferente. Além disso, convoquei todos os secretários da prefeitura a ajudarem o secretário Magaldi nesta guerra.  E o resultado está aí. Porém, mais que alcançar e até ultrapassar a meta, queremos proteger as pessoas da nossa cidade”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto, ao anunciar os números atualizados da vacinação.

No ‘Dia D’, a Semsa disponibilizou 200 postos, em todas as zonas geográficas da cidade, inclusive postos volantes para ir em busca de pessoas que ainda não haviam sido vacinadas, nas áreas classificadas como vazios assistenciais. Foram mobilizados 1,1 mil servidores que atuaram desde o apoio na logística até a aplicação da vacina.

No ‘Dia D’, a Semsa disponibilizou 200 postos, em todas as zonas geográficas da cidade, inclusive postos volantes para ir em busca de pessoas que ainda não haviam sido vacinadas (Foto: Marcio James/Semcom)

Metas por grupos

Embora esteja bem perto do percentual estabelecido pelo Ministério da Saúde, a Semsa, agora, vai direcionar os esforços no alcance das metas estabelecidas para cada um dos grupos.

“Nossa preocupação continua sendo com as grávidas e também com as crianças, que são grupos nos quais a cobertura ainda está abaixo do que esperamos. Nesses dez dias, só foram vacinadas 80,98% das crianças de seis meses a menores de seis anos. Número menor ainda é o das grávidas, 65,52% do total de 29.702 que precisam ser vacinadas. Esse é o nosso principal desafio a partir de agora”, informou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

Segundo Magaldi, durante a semana, os técnicos da Sala Municipal de Situação de Vigilância em Saúde se reunirão para definir novas estratégias para alcançar esses públicos em breve espaço de tempo. “É importante ressaltar que, neste momento, é primordial o envolvimento da sociedade nesse processo. Temos a vacina e a estrutura à disposição. Precisamos que as grávidas compareçam e que as crianças sejam levadas aos postos para vacinar. É um problema de saúde pública que só com a participação de todos conseguiremos resolver”, alertou Magaldi.

No grupo de professores, já foram vacinados 124,11% do total previsto. No de idosos, 102,60%. O grupo de comorbidades também ultrapassou a meta, com 44.386 pessoas imunizadas desde o dia 20/3.