Ministério da Saúde recebe 6,5 mi de vacinas da Fiocruz nesta sexta-feira

Lote foi produzido a partir de matéria-prima importada da China. Para maio, o total de doses previsto é de 21,5 milhões

Brasília – O Ministério da Saúde vai receber nesta sexta-feira (3), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), um lote com cerca de 6,5 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford contra a Covid-19. Produzidos na fábrica de Bio-Manguinhos a partir de insuno farmacêutico ativo (IFA) importado, os imunizantes compõem a maior remessa já feita pela fundação.

Lote foi produzido a partir de matéria-prima importada da China (Foto: Divulgação)

Com a nova remessa, a Fiocruz alcançará 19,7 milhões de doses entregues em abril, superando a previsão inicial de 18,8 milhões. Para maio, o total de doses previsto é de 21,5 milhões.

Após acordo entre a fundação, o ministério, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, as entregas da Fiocruz vão ocorrer sempre às sextas-feiras.

No último sábado (24), a Fiocruz recebeu um novo carregamento de IFA para a produção de vacinas. A remessa que chegou da China foi a sétima das 14 previstas e terá o suficiente para produzir 9 milhões de doses até 2 de junho.

Nesta quinta-feira (29), chegou ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), o primeiro lote com 1 milhão de doses da vacina da Pfizer. A entrega do lote foi acompanhada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o presidente regional da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo. Essas primeiras doses foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica.

Anúncio