Nova técnica para o tratamento de cálculos biliares é realizada pela primeira vez em Manaus

É possível com essa nova técnica uma eficácia melhor e proporcionar mais comodidade para o paciente, diminuindo por exemplo

Manaus – Na última sexta-feira (6) foi realizada, pela primeira vez, na capital, uma cirurgia endoscópica minimamente invasiva com a nova tecnologia Spyglass, procedimento em que é utilizado um colangeoscópio perioral, por das cavidades naturais do paciente por endoscopia até os canais biliares, vias biliares.

Durante o procedimento, o médico consegue visualizar as vias biliares com total precisão por meio de um equipamento denominado Spyglass de fabricação americana (colangeoscópio perioral), desenvolvido para visualização endoscópica das vias biliares e pancreáticas para diagnosticar lesões e/ou estenoses e tratar cálculos difíceis.

o médico cirurgião digestivo e endoscopista, Tiago Cardoso (Foto: Divulgação)

Com essa moderna técnica, é possível fragmentar cálculos de grandes tamanhos, cálculos intra-hepáticos, aqueles que estão localizados no fígado, e realizar biópsias de tumores nas vias biliares, proporcionando um tratamento bem especifico, fidedigno, com precisão e maior chance de sucesso.

É possível com essa nova técnica uma eficácia melhor e proporcionar mais comodidade para o paciente, diminuindo por exemplo, o número de vezes a que ele é submetido em um procedimento padrão denominado Colangiopancreatografia Retrógrada Endoscópica (CPRE), utilizado para tratamento desses cálculos nessa região, evitando até intervenções cirúrgicas no fígado ou nas vias biliares de maiores proporções, ressalta o médico cirurgião digestivo e endoscopista, Tiago Cardoso, responsável pelo procedimento.

Outra vantagem do procedimento, está na visualização de lesões ou possíveis tumores nas vias biliares, uma revolução no tratamento de pacientes que contraíram doenças nas vias biliares. O primeiro caso de Spyglass em Manaus ocorreu no Hospital Adventista, realizado pelos médicos Tiago Cardoso e Jessé Bisconsin.

A capital do Amazonas está entre as primeiras do País a desenvolver essa nova técnica revolucionária. O paciente, oriundo do interior do Acre, passa bem e deve retornar a sua cidade natal nos próximos dias.

Anúncio