Pesquisa afirma que anti-inflamatórios como ibuprofeno e naproxeno podem piorar a artrite

Pesquisadores associaram medicamentos ao aumento de inflamações de uma membrana no joelho

Brasília – O uso prolongado de anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) por pacientes com artrite no joelho pode piorar o quadro. Foi esta a conclusão de um trabalho conduzido por uma pesquisadora do Departamento de Radiologia e Imagem Biomédica da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

(Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil)

Os remédios estão entre os mais usados por pacientes que sofrem com artrite e incluem, por exemplo, ibuprofeno e naproxeno.  O estudo analisou se os AINEs influenciam o desenvolvimento ou a progressão da sinovite, que tem papel no desenvolvimento e na progressão da osteoartrite. A sinovite é uma inflamação da membrana que reveste estruturas como tendões, cápsulas articulares e bolsas sinoviais.

“O objetivo do nosso estudo foi analisar se o tratamento com AINEs influencia o desenvolvimento ou a progressão da sinovite e investigar se os biomarcadores de imagem da cartilagem, que refletem alterações na osteoartrite, são afetados pelo tratamento com AINEs”, explica em comunicado a principal autora do trabalho, Johanna Luitjens.

O grupo acompanhou 277 pacientes com osteoartrite de joelho moderada e grave em uso de AINEs por pelo menos um ano. Os dados deles foram comparados aos de outras 793 pessoas com a doença e que não haviam sido tratadas com esses medicamentos.

Todos os pacientes foram submetidos a ressonância magnética 3T  do joelho no início do estudo e quatro anos depois. Foram, então, criados biomarcadores nas imagens para permitir o acompanhamento da progressão da doença.

Além de não encontrar mecanismos de proteção contra a evolução da osteoartrite, Johanna e a equipe dela verificou que a sinovite no joelho dos pacientes que usavam os anti-inflamatórios piorou.

“Pacientes que têm sinovite e estão tomando medicamentos para aliviar a dor podem ser fisicamente mais ativos devido ao alívio da dor, o que pode levar ao agravamento da sinovite, embora tenhamos ajustado para atividade física em nosso modelo”, revelou a autora.

Segundo a pesquisadora, mais estudos randomizados devem ser realizados no futuro para estabelecer evidência conclusivas acerca dos AINEs.

Corticoides

Outro tratamento comum para casos de artrite no joelho, a aplicação de injeções de corticoide, também foi descrita em um estudo como algo que traz malefícios.

O trabalho, conduzido pesquisadores da Universidade da Califórnia, em São Francisco, acompanhou 210 participantes, sendo que 70 deles receberam injeções intra-articulares. Outros 140 voluntários não as tomaram no período de dois anos.

Dos 70 pacientes, 44 foram tratados com corticoides e 26, ácido hialurônico. Passados os dois anos de tratamento, exames de ressonância magnética foram utilizados para avaliar a progressão da artrite de todos.

Eles notaram que os indivíduos que receberam injeções de corticoides tinham uma evolução maior da doença em comparação ao grupo de ácido hialurônico ou com quem não as tomou.

“Embora as injeções de corticosteroides e de ácido hialurônico sejam relatadas para ajudar no alívio da dor sintomática da osteoartrite do joelho, nossos resultados mostram conclusivamente que os corticosteroides estão associados à progressão significativa da osteoartrite do joelho até dois anos após a injeção e devem ser administrados com cautela”, afirma em comunicado o pesquisador Upadhyay Bharadwaj, um dos autores do estudo.

Ele salienta que, por outro lado, o ácido hialurônico “pode retardar a progressão da osteoartrite do joelho e aliviar os efeitos a longo prazo, oferecendo alívio sintomático”.

Anúncio