Especialistas sugerem dicas para a navegação segura na internet; confira

Evento gratuito irá abordar medidas para proteção cibernética no ambiente fabril

Manaus – Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT), promoverá na tarde da próxima quinta-feira (19), a Masterclass online gratuita ‘Cibersegurança Aplicada na Indústria’. O evento visa como objetivo a apresentação de novidades e tendências sobre segurança digital nas aplicações e setores fabris.

(Foto: Divulgação)

Ao longo da aula virtual os participantes terão acesso as estatísticas mais recentes sobre cibersegurança e as orientações sugeridas por especialistas para redução dos riscos de ataques na rede. A Masterclass terá a mediação de especialistas do Instituto e é aberto ao público. As inscrições podem ser feitas gratuitamente pelo link.

O acesso a serviços do dia a dia com o uso de celulares, tablets e demais dispositivos eletrônicos popularizou-se ao longo dos últimos anos. Em poucos cliques, os usuários podem assistir filmes em aplicativos audiovisuais ou realizar compras em marketplaces, a exemplo. Entretanto, apesar das facilidades proporcionadas pela inovação tecnológica, uma das principais preocupações dos consumidores refere-se aos mecanismos de proteção de dados, de modo a evitar ataques cibernéticos, como roubo de senhas e acesso a informações pessoais.

A cautela se justifica com as estatísticas recentes. O Brasil, segundo um levantamento recente da empresa de cibersegurança CAF com números do Banco Central (BC), registra 2,8 mil fraudes – ou tentativas de – por minuto através de canais eletrônicos. Em outra pesquisa, a indicação é ainda mais alarmante. Segundo o relatório semestral ‘FortiGuard Labs’ houve, no Brasil, o registro de 23 bilhões de ataques virtuais (ciberataques) no decorrer do 1º semestre de 2023.

Diferentes golpes
O território brasileiro é um dos mais visados na América Latina pelos cibercriminosos (quem realiza crimes virtuais) para a realização dos mais diversos delitos. Entre as ameaças mais frequentes elencadas por especialistas estão o malware, phishing e ransomware. Ao clicar em links suspeitos ou fornecer informações sobre a sua localização, vírus e programas maliciosos instalados, permite que os golpistas efetuem transações bancárias não autorizadas ou criem contas falsas em sites de venda de produtos, lesando inclusive, terceiros.

Por isso, o Especialista de Segurança Cibernética do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT), Francisco Lopes Filho, reforça que o descuido com a cibersegurança poderá ocasionar em prejuízos significativos.

“A cibersegurança é uma preocupação crítica em um mundo cada vez mais digitalizado, pois a dependência de tecnologia e conectividade aumentou a superfície de ataque e tornou os sistemas mais vulneráveis a ameaças cibernéticas. Portanto, é essencial implementar medidas de cibersegurança adequadas em todas essas áreas para garantir a segurança e a privacidade no ambiente virtual”, comenta.

Cibersegurança no ramo empresarial
Um levantamento recente da empresa de cibersegurança Dragos aponta que ao longo de 2022 houve um aumento de 87% nos ciberataques às organizações industriais. O principal objetivo dos cibercriminosos visa a instalação de softwares maliciosos. Assim, os golpistas poderão interromper o funcionamento de maquinários e dos demais serviços das empresas.

Desta forma, as ações voltadas a cibersegurança se estendem também aos setores empresariais, como o comércio, serviços e a indústria. Neste último ramo, proteger informações sigilosas garante a manutenção das linhas produtivas e da infraestrutura de rede fabril.

Medidas recomendáveis
Nesse aspecto, o coordenador de TI do INDT, Matheus Azevedo lista cinco ações preventivas que resguardam a privacidade dos dados fornecidos pelos usuários em sua navegação no ambiente online.

• Cadastre senhas fortes e diferentes. Não é recomendada utilização de senhas com datas de aniversários, números do CPF ou RG, por exemplo.
• Mantenha o antivírus e sistemas sempre atualizados.
• Não faça downloads ou acesse fontes desconhecidas ou suspeitas.
• Cuidados com os links que você acessa. Busque sempre fontes oficiais.
• Evite divulgar informações pessoais.
O especialista reforça que tais medidas são necessárias visto que o acesso a recursos presentes no campo digital está cada vez mais integrado e ágil.
“No atual cenário de utilização dos smartphones e dispositivos inteligentes, existe uma maior exposição dos dados e informações. Temos em nossas mãos uma carteira digital conectada à rede de internet. Com tantos dados críticos disponíveis de forma rápida, aumenta-se o risco de possíveis fraudes. Para melhor proveito das tecnologias, o usuário deve estar atento ao navegar e utilizar os recursos na internet”, acrescenta.

Anúncio