Jogo criado por jovens do Senac-AM é aprovado em programa nacional de fomento

‘Aprendiz Story’ é uma das 28 propostas pré-selecionadas do programa ‘Centelha’ executado pela Fapeam

Manaus – O jogo ‘Aprendiz Story’, criado por jovens aprendizes do Senac Amazonas, é uma das 28 propostas pré-selecionadas para o programa ‘Centelha’, executado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Finep em parceria com a CNPq, Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e operado pela Fundação Certi.

O game que tem por objetivo simular o cotidiano de um jovem em busca do seu primeiro emprego e conforme o jogador for passando de fase, colocá-lo em tarefas cotidianas dentro de uma empresa, está pré-aprovado para receber o prêmio, que poderá chegar até R$ 65 mil, por meio de subvenção econômica, ou seja, recursos não reembolsáveis. O ‘Centelha’ tem o objetivo de apoiar e tonar reais as ideias inovadoras em empreendimentos que contribuam com novas tecnologias aos diversos setores econômicos do Estado. O resultado final e definitivo será divulgado no dia 17 de julho deste ano.

O projeto dos aprendizes do Senac Amazonas se destacou das 964 ideias submetidas ao edital e avançou as 3 fases eliminatórias do programa executado pela Fapeam, desde o mês de agosto de 2019. Participaram da seletiva, ao todo, 35 municípios do Amazonas.

Os aprendizes do Senac-AM foram os responsáveis por criar o jogo (Foto: Divulgação)

O jogo

O projeto ‘Aprendiz Story’ é um jogo criado pelos alunos do Curso de Aprendizagem Comercial do Senac – Centro, sob a supervisão e coordenação do professor Erick Mattos. Ele tem o objetivo de simular o cotidiano de um jovem em busca do seu primeiro emprego e fazê-lo vivenciar o trabalho dentro de uma empresa, como explica o aprendiz Luiz Miguel.

“O game tem a proposta de ensinar o jovem de maneira prática, ágil e divertida, além de ser um ótimo exercício para o cérebro. No jogo ele aprende como criar um currículo, como funciona uma empresa e qual segmento atua, de que maneira tratar as pessoas na empresa. Basicamente o jogo proporciona aprendizagem de forma lúdica, com métodos de treinamento, habilidades e uma maior interação entre jovem e empresa”, disse o jovem empreendedor que é responsável pelo marketing.

Além do professor Erick e de Luiz Miguel, a equipe também conta com a participação do estudante de sistemas Rodrigo Mesquita, que é o programador do game. Agora o trio se prepara para os próximos passos.

Após a entrega do protótipo ‘Aprendiz Story’ versão PC, o desafio dos mantedores do projeto será desenvolver, de forma independente, a versão Android para Smartphone, a engajar o maior número de jovens aprendizes do Amazonas, para posteriormente poder apresentá-lo no Campus Party.

O coordenador do projeto e professor dos aprendizes destaca o apoio do Senac Amazonas e reforça que o trabalho é contínuo. “Não foi fácil chegar até esse resultado. Agradecemos o apoio da gerência da unidade CEP-PF, na pessoa da gestora Ellen Castro, dos supervisores e colaboradores. Estamos nos felizes com essa preliminar e temos nos preparado para outras oportunidades, como o Startup Amazonas do Sebrae, que temos grandes chances de sermos selecionados entre os 40, temos participado do Ocean Lab no Centro de Inovação da Samsung. Precisamos mostrar que temos apoio para estruturar esses meninos como empresa”, finaliza.