Robótica educacional: ferramenta de aprendizagem prepara crianças no AM

Proposta auxilia diversos alunos a estimularem habilidades, identificar novas oportunidades e criar soluções criativas

Manaus – Em uma sociedade cada vez mais digital, valorizar a tecnologia como instrumento de estímulo à inovação, à criatividade, ao raciocínio lógico e ao pensamento crítico é essencial. Com essa visão o empreendedor e pedagogo amazonense Jhony Abreu, criou uma startup com foco na robótica educacional.

(Foto: Divulgação)

Mestrando em Tecnologias Emergentes em Educação pela Must University (EUA), Jhony comenta que, durante sua formação acadêmica, percebeu o potencial da robótica como ferramenta de aprendizagem, que incentiva os alunos a compreenderem o funcionamento da tecnologia na prática e, consequentemente, a se preparem para identificar novas oportunidades e criar soluções criativas quando precisarem atender às exigências do mercado atual.

“O trabalho com robótica educacional e inovações tecnológicas surgiu na minha vida como uma busca para proporcionar aos alunos uma educação mais engajadora, prática e alinhada com as demandas do século XXI. Comecei a explorar essa área, participando de cursos, workshops e pesquisando sobre o assunto. Percebi que a robótica e as tecnologias emergentes eram excelentes ferramentas para desenvolver habilidades como pensamento crítico, resolução de problemas, trabalho em equipe e criatividade”, enfatiza.

Com base nessa convicção, o pedagogo deu início a sua jornada empreendedora na área em 2017, implementando a startup EduMaker (programa de robótica educacional, que foi oficialmente fundado em 2020) e criando a EduSapiens, que oferece projetos pedagógicos relacionados à robótica educacional, além de assessoria e formação pedagógica em escolas privadas. Genuinamente amazonenses, as propostas contam com um grupo de profissionais de diversas áreas do conhecimento, todos nativos de Manaus.

Hoje, mais de 20 escolas já foram atendidas com os projetos na capital amazonense e mais de três mil estudantes tiveram acesso ao método de aprendizagem focado na aplicação de conceitos de matemática, física e ciências de forma concreta.

“Ao longo dos anos, tenho trabalhado para integrar a robótica e a inovação tecnológica nos currículos escolares, capacitando professores e fornecendo recursos para que os alunos possam explorar o mundo da tecnologia de forma prática e criativa. Acredito que a robótica educacional pode despertar o interesse dos estudantes, promover a aprendizagem significativa e prepará-los para os desafios do futuro”, pontua.

Anúncio