TikTok ultrapassa Facebook e é o aplicativo mais baixado no mundo em 2020

Brasil acompanha tendência mundial e também vê TikTok assumir a liderança no ranking de apps no País

São Paulo – Um ranking publicado pela rastreadora de mercado App Annie revelou que o TikTok foi o aplicativo mais baixado nos celulares do mundo em 2020, superando plataformas populares como Facebook, Instagram e WhatsApp — todas sob o guarda-chuva da empresa de Mark Zuckerberg. Segundo a lista, o app chinês passou da quarta posição global para a primeira, movimento puxado principalmente pelo mercado dos Estados Unidos.

TikTok ultrapassa Facebook e é o aplicativo mais baixado no mundo em 2020 (Foto: Divulgação)

O crescimento da rede social tem sido observado ano após ano dentro da ByteDance, controladora do TikTok, desde que lançou sua versão global, em 2017. Mesmo com as restrições e tentativas de banimento feitas pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a plataforma alcançou números inéditos no País. No Brasil, o TikTok também terminou 2020 na ponta da tabela de apps mais baixados nos smartphones.

Na lista global, o TikTok é seguido por Facebook, WhatsApp, Instagram e Facebook Messenger. Já no Brasil, o segundo lugar é ocupado pelo app de mensagens Telegram, seguido por Instagram, Pinterest e Twitter.

“O tempo total de exibição do TikTok nos EUA e no Reino Unido é maior do que no YouTube, e os vídeos curtos continuarão a atrair atenção. Em termos de conteúdo, música e comédias estão se tornando mais populares”, afirmou Chuzen Kin, gerente de marketing do App Annie, ao site japonês Nikkei.

Controle de adolescentes

Como aplicativo que mais cresce no mundo, o TikTok tem tomado medidas para tentar controlar melhor a forma como menores de idade acessam o conteúdo na plataforma. Nesta quinta-feira (12), a empresa anunciou controles de privacidade mais rígidos para adolescentes, buscando responder a críticas de que não protegeu as crianças de publicidade oculta e conteúdo impróprio.

A empresa afirmou que as mudanças, direcionadas a usuários com idades entre 13 e 17 anos, serão implementadas globalmente nos próximos meses. Um pop-up aparecerá pedindo que os adolescentes com menos de 16 anos escolham quem pode assistir a seus vídeos antes de publicá-los.

“O processo de fazer um TikTok é divertido e criativo – escolher música, escolher efeitos e fazer as transições certas – mas também é importante escolher com quem o vídeo será compartilhado”, disse a diretora de políticas públicas de segurança infantil do TikTok, Alexandra Evans, e Aruna Sharma, chefe global de privacidade do aplicativo.

Os usuários de 16 a 17 anos podem ativar um recurso em que um pop-up aparecerá e os deixará escolher quem pode baixar seus vídeos públicos. Os downloads são permanentemente desativados em conteúdo de contas de menores de 16 anos.

O TikTok disse que vai reduzir o período de tempo durante o qual menores de 18 anos recebem alertas de notificações. Aqueles com idade entre 13 e 15 anos não receberão mais alertas de notificações a partir das 21h, enquanto aqueles com 16 e 17 anos a partir das 22h.

Anúncio